Blog do grupo de meditação e estudo do Dharma de Aveiro

Blog do grupo de meditação e estudo do Dharma de Aveiro

Grupo aberto a qualquer pessoa com interesse em meditação ou Budismo.

Reuniões semanais às segundas-feiras das 21:00 às 22:30 no espaço de Yoga Sita Rama, em Aveiro (ver Endereços).

As reuniões consistem numa sessão de meditação em silêncio (são dadas breves indicações quando aparece alguém sem experiência), seguida de estudo de material sobre meditação ou Budismo (textos, audio, vídeo ou apresentações de membros), reflexão conjunta sobre o material usado e conversa/partilha final.

Estudamos principalmente Budismo Theravada, mas não estamos ligados a nenhum mestre ou tradição religiosa. Procuramos focar no estudo e práticas do Budismo que podem servir a qualquer pessoa, independentemente da sua religião ou crenças.

O grupo reúne semanalmente desde Fevereiro de 2009, tendo começado por reunir no CUFC (Centro Universitário Fé e Cultura), na Universidade de Aveiro, embora apenas recentemente tenhamos começado a guardar registo da nossa atividade neste blog.

Meditação: aproveitar as férias


Olá amigos

Um vez que hoje é a nossa última reunião antes das férias, o tema "aproveitar as férias" parece-me apropriado para reflexão. 

Para algumas pessoas, aproveitar as férias significa participar em muitas festas, euforia e saídas nocturnas. Outras pessoas sentem que aproveitam melhor as férias se passam mais tempo sozinhas ou em retiros de meditação, por exemplo. Todas as pessoas são diferentes e não há nada certo nem errado. 

Há no entanto pessoas que não lidam nada bem com as férias. Recordo-me de ouvir há uns tempos uma senhora no atendimento nos Correios a queixar-se de depressão. Estava aterrorizada pois era quase altura de férias. Dizia ela que, quando estava no trabalho, a atender as pessoas, até estava bem, pois ia conversando com as pessoas e ia-se distraindo. Mas quando ficava de férias, não sabia o que fazer e ficava muito pior. 

As férias em geral significam algum stress adicional, talvez em parte devido ao pensamento: "tenho que aproveitar as férias". Para algumas pessoas é claro como aproveitar as férias. O mais comum é viajar ou participar em muitos eventos festivos, talvez. E então é mais simples, só mudam os locais. Para outras, as mesmas actividades podem ser "desperdiçar as férias" e para outras pode não ser mesmo claro o que é "aproveitar as férias".

O que é realmente "aproveitar as férias"? Haverá formas melhores que outras de o fazer? Será mesmo melhor ir passar dez dias numa ilha da Tailândia do que num retiro de Vipassana do Goenka ou ficar em casa a ver televisão? O que é mesmo "aproveitar as férias" para nós e o que nos é incutido como "aproveitar as férias" pela sociedade em que vivemos? Será verdade que "tenho que aproveitar as férias"?

Programa:
  • Meditação em silêncio: 30 minutos
  • Apresentação do tema
  • Reflexão sobre o tema
  • Conversa/partilha
Abraços

Luís

--

Meditação: ninguém me compreende

Olá amigos

Vamos continuar hoje com as crenças da humanidade do livro "Simples". Desta vez o tema é "Ninguém me compreende", que suscitou interesse na reunião anterior. 

Programa:
  • Meditação em silêncio
  • Leitura do texto
  • Reflexão conjunta sobre a perspectiva do texto
  • Conversa/partilha
Abraços

Luís

--

Meditação: "preciso de saber o que tenho de fazer"

Bom dia amigos 

Proponho como tema para hoje um texto do novo livro do Emídio Carvalho: "Simples, uma abordagem suave da sombra humana". 

A secção sobre as crenças da humanidade com o título "preciso de saber o que tenho de fazer" parece-me um bom tema para reflexão.

Programa:
  • Meditação em silêncio: 30 minutos
  • Leitura do texto
  • Reflexão conjunta sobre o texto
  • Conversa/partilha
Abraços

Luís


--

Meditação e concerto meditativo

Viva!

A próxima reunião vai ser moderada pela Sílvia, e encaminho a mensagem dela a seguir,

Abraços

Luís


"Caros amigos do Dharma,


Amanhã na ausência do Luís teremos uma light session comigo.

Assim a proposta é:

- Meditação - 30 minutos
- Concerto meditativo com taças e outros instrumentos - 30 minutos

Namaste
Até amanhã

Sílvia Bastos"

--